Sistemas constrangidos pela procura e sistemas constrangidos pela oferta

por Prabhat Patnaik [*]

A ideia é antiga, mas o economista húngaro Janos Kornai conceptualizou-a claramente, traçando uma distinção entre um "sistema constrangido pela procura" e um "sistema constrangido pelos recursos". Um sistema constrangido pela procura é aquele em que o emprego e a produção no sistema são o que são, devido ao nível da procura agregada; se o nível da procura aumentar, a produção e o emprego na economia aumentarão, com muito pouco aumento no nível de preços. Em contraste, um "sistema constrangido pelos recursos", o qual também pode ser chamado de "sistema constrangido pela oferta", é aquele em que um aumento no nível da procura agregada, digamos que devido a um maior investimento ou a maiores despesas governamentais, não tem o efeito de aumentar a produção e o emprego na economia, mas antes aumenta o nível de preços (tal aumento, porém, pode ser reprimido através de controle generalizado de preços e de racionamento).

Dito de um modo diferente, um sistema constrangido pela procura caracteriza-se pela existência de desemprego, capacidade não utilizada e stocks não vendidos de matérias-primas (ou matérias-primas que podem ser obtidas quando necessário). Um sistema constrangido pela oferta, em contraste, é aquele em que tais reservas de mão-de-obra, equipamentos e matérias-primas não existem – e um aumento na procura, se se verificar, leva não a um aumento na oferta mas sim a um aumento nos preços (o qual naturalmente pode ser reprimido). Claramente, é melhor para qualquer sistema ser constrangido pela oferta, pois então ela está a produzir no seu potencial máximo, ao invés de estar constrangida pela procura, pois neste último caso seu potencial de produção permanece inutilizado.

O capitalismo é essencialmente um sistema restringido pela procura. Ele é caracterizado sempre pelo desemprego; este desemprego pode ser maior ou menor, mas nunca desaparece. Ou, como Marx havia dito, um exército de reserva de trabalho é uma característica perene do capitalismo. Da mesma forma, uma economia capitalista raramente produz à plena capacidade. Mesmo nos booms mais pronunciados há sempre uma certa quantidade de capacidade não utilizada no topo do boom. Só em tempos de guerra é que uma economia capitalista atinge a capacidade máxima de produção, mas do contrário não. Da mesma forma, o emprego e a produção sob o capitalismo quase nunca foram limitados por uma escassez de matérias-primas. Historicamente, as matérias-primas têm sido obtidas sempre que necessário, espremendo as matérias-primas ao terceiro mundo.

03/Janeiro/2020

[*] Economista, indiano, ver Wikipedia

O original encontra-se em peoplesdemocracy.in/...


Este artigo encontra-se em https://resistir.info/ .
04/Jan/20